Artista

 

christianne-drummondSou…
Filha do único e verdadeiro Silvio Santos e Jacy de Almeida Santos (mãe e pai, maravilhosos….).

Tenho…
Oito irmãos e uma irmã (sete do primeiro casamento de meu pai e minha mãe, dois do segundo casamento de meu pai com Ivone Bigasz, minha boadrasta!)

Estudei
O quanto pude no colégio Católico (Sion) e depois, ousadamente, passei ao Colégio Caetano de Campos – bem mais liberal – e passagens espontâneas para outros (Colégio Piratininga, Mackenzie,Objetivo e Bandeiras) Mas meu espírito queria mais que aquele morno ambiente acadêmico, então fiz dança no Núcleo de Dança Ilara Lopes filiada a Royal Academy of Dancing of Londres e ingressei na escola Pan Americana de Artes, aproveitando que era assim, pertinho de casa.

E
Tudo isso que parecia tanto, era pouco para o que eu queria (transgredindo completamente o verso de Fernando Pessoa). Minha inquietação levou-me para as telas, óleos e acrílicos. O abstrato logo me seduziu já que me permiti viver sempre com o espírito livre. Minha 1ª experiência de óleo sobre tela foi avassaladora. Assim, me vi obrigada a nominar meu primeiro trabalho de Corpo em Chamas, em 1979.

Mas, nem só de exacerbação vive o espírito livre. Experimentei as “mais obedientes” acrílicas e gostei tanto que não deixei mais de praticar aquelas misturas que me envolvem tanto, relaxam tanto, realizam tanto.

Comecei
Assinando Christianne, mas logo me rendi ao Drummond, homenagem a minha querida avó Aspásia Drummond de Almeida e, claro, ao poeta maior, honroso membro de honrosa família. E que meu querido avô me perdoe, mas não podia assumir Brizola de Almeida. Digamos que Christianne Brizola podia remeter a roqueiras inexpressivas ou candidatas a vereadoras frustradas.

Durante tudo isso
Casei-me e tive quatro filhos. Fiz aulas de piano clássico com a mestra Helena Silva Gullo; continuei a pintar, mas somente de madrugada quando as crianças dormiam o telefone e a campainha não tocavam. Participei de exposições coletivas pela UNAP e ganhei prêmios expressivos; Prata, Bronze e Ouro.  Meus  4 filhos, são homens maravilhosos.  Dois deles já ousaram transformar-me em avó e hoje vivo para viver o amor por essas pessoas, pelo meu trabalho e para cuidar de meu próprio jardim.

Depois
Separei-me. Foi uma experiência tão marcante e libertadora que pintei, em dezembro do mesmo ano, VIA-LACTEA a expressão legítima meu momento. Foi uma pintura no piso da pista de dança sobre foi transformada em estante para empresa de iluminação profissional Estação da Luz. Seguiu bom destino o resultado daqueles momentos difíceis. Sobrevivi.

Adoro
Receber a família e os amigos; sou Corintiana, torço para escola de samba Vai-Vai e não dispenso uma cerveja gelada. Gosto do sol e do mar, mas meu lugar preferido é meu refúgio em meio ao verde do Embu das Artes, onde ainda consigo ver o por do Sol, a Lua e as estrelas. Tenho atração por pedras, galhos secos, troncos de árvores e tudo que a natureza esculpe com perfeição.Desde que me mudei para Embu das Artes me envolvo com as artes e o artesanato que movimentam esta cidade; comecei a pintar baldes e compor com flores, vinhos, bombons… para presentear a família,os amigos e as cunhadas que são muitas e muito queridas. Todas gostavam tanto dos presentes que queriam dar as amigas e as amigas as amigas; e assim nasceu o Brasil Atelier.

Agradeço
A todos que participaram na execução deste trabalho; meu companheiro Fernando Grimaldi com o patrocínio efetivo, indispensável. Meu filho Rainey e meus sobrinhos Johan e Maria Clara como modelos fotográficos, minha família toda, sempre me incentivando, participando diretamente das decisões; filhos, irmãos, cunhadas, primos, amigos,…

E, claro, há o agradecimento especial as mulheres maravilhosas que acreditaram, apoiaram,incentivaram e trabalharam na construção deste projeto: Raquel e Viviane Balekian, Roxana Filetti, Kika Canto, Ivone Bigasz, e Simone Regina Almeida Gomes.

Homenageio os autores dos textos da apresentação do site; homens de uma sensibilidade indiscutível. Também os maravilhosos homens que conheço e os que não conheço. Enfim agradeço a Deus por tudo que sou e a todos que estão recebendo e conhecendo meu trabalho.

Obrigada a todos que participam de meus sonhos e de minha vida.                                                                                                                   Christianne Drummond